Com o tema “a empatia brotará da planta dos seus pés”, iniciativa vai promover uma reflexão com a comunidade escolar, além de recolher doações para instituições carentes

Alunos, professores e colaboradores do Colégio Santo Agostinho – Contagem foram convidados a irem sem sapatos para a escola hoje. A iniciativa “Dia Sem Sapatos”, que é realizada pelo nono ano na instituição, tem como objetivo promover a reflexão e a experiência de se colocar no lugar do outro, além de recolher donativos para serem doados a instituições que apoiam pessoas em situação de vulnerabilidade social.

A iniciativa do Colégio amplia o objetivo inicial do projeto “One Day Without Shoes” – movimento internacional que chama a atenção para o número de crianças que sofriam por doenças que poderiam ser evitadas caso tivessem acesso a sapatos – promovendo também a reflexão sobre a realidade brasileira.

Publicidade

“Ter um sapato é tão básico que nem paramos para pensar na sua ausência. Proporcionar um momento para refletir sobre essa condição — do ter e do não ter — é algo extremamente educativo. É uma ação de cidadania a partir da escola, que chama a atenção para as desigualdades que também excluem milhões de brasileiros, ao nosso lado e nas ruas da nossa cidade”, argumenta a diretora da escola, Aleluia Heringer.

No Colégio Santo Agostinho, o movimento promove a participação ativa dos pais e familiares somando esforços para recolher as doações. Durante todo o dia, os donativos serão recolhidos nos pontos de coleta. Na ocasião, haverá um ato simbólico, com apresentações de grupos de teatro, dança e reflexões a respeito do tema.

No ano passado, a escola arrecadou 1.340kg de donativos, entre calçados, roupas e agasalhos, 32 pacotes de fraldas geriátricas e infantis, além de 17 litros de leite. Neste ano, a arrecadação será de sapatos, roupas, cobertores e também de mochilas – um item que é muito necessário para a população em situação de rua.

Aleluia destaca o tema dessa edição “A empatia brotará da planta dos seus pés”.  “Quando ouvimos a história do outro, nosso próximo, podemos despertar a empatia e a compaixão. Estamos trabalhando com nove histórias de pessoas que estão, de certo modo, próximas de nós.

São quatro pessoas do Colégio Agostiniano Frei Carlos Vicuña, obra social que funciona aqui mesmo na escola, no período da noite; uma do próprio Colégio Santo Agostinho Contagem; três da Escola Estadual Doutor José Roberto de Aguiar, nossa vizinha e uma da Oficina do Saber, também obra social da SIC,  mantenedora do Colégio Santo Agostinho.

O convite à experiência de pôr os pés no chão é simbólico, significa colocar-se no lugar do outro. Ao chegarmos em casa lavaremos os pés e calçaremos novamente os nossos sapatos, entretanto, esta não é a realidade de muitos de nossos irmãos”, diz a diretora do Colégio Santo Agostinho Contagem.

As doações serão encaminhadas a instituições que promovem direitos humanos e assistência social em Contagem, grupos de apoio a mulheres, crianças e adolescentes em situação de risco e comunidades carentes da Região Metropolitana.

A ação também será realizada na sede da Sociedade Inteligência e Coração (SIC), dos freis agostinianos, uma entidade civil de assistência social, sem fins lucrativos, de caráter beneficente, cultural e de promoção humana. Com sede em Belo Horizonte (MG) e há 83 anos no Brasil, a SIC é mantenedora do Colégio Santo Agostinho, unidades Belo Horizonte (Santo Agostinho e Gutierrez), Contagem e Nova Lima, com cerca de 8 mil alunos. Além disso, mantém quatro obras sociais no âmbito da educação atendendo a outros 3,5 alunos. 

Os alunos, professores e colaboradores das obras sociais Colégio Agostiniano Frei Carlos Vicuña, em Contagem; Oficina do Saber, no Barreiro; e da Escola Santo Agostinho de Bragança Paulista, em São Paulo, também participarão da ação.

‘Um dia sem sapato’ será realizado nesta quarta-feira (08), no Colégio Santo Agostinho, em Contagem (Imagem Divulgação)

Continue navegando

Avalie este post/evento

Publicidade