Quem for aos cemitérios municipais de Betim na próxima sexta-feira, Dia dos Finados, encontrará os locais totalmente revitalizados. A Prefeitura de Betim, por meio da Empresa de Construção, Obras, Serviços, Projetos, Transportes e Trânsito de Betim (ECOS), desenvolve, desde o ano passado, manutenção permanente desses espaços, que foi intensificado nas últimas semanas. Em todos os quatro cemitérios, sob a responsabilidade do município – Colônia, Parque Jardim da Cachoeira (foto), Nossa Senhora do Carmo e Citrolândia – foram realizadas reformas e melhorias.

De acordo com o gerente de Manutenção de Cemitérios da ECOS, Márcio Aurélio Martins, as benfeitorias têm chamado a atenção dos moradores. “Em Betim, estamos organizando os cemitérios de uma forma nunca feita na cidade. Estamos digitalizando documentos, criando inventários, melhorando o sistema de informática. Temos ações permanentes de melhorias na infraestrutura e na limpeza desses locais”, informou.

Colônia Santa Isabel

Publicidade

O Cemitério Reino das Rosas, também conhecido como Cemitério da Colônia Santa Isabel, foi repassado à Prefeitura pelo Governo do Estado, em fevereiro deste ano, em situação bastante precária. Segundo o gerente, foi organizada uma força-tarefa, mobilizando 30 pessoas para a recuperação do local. “Só de entulho, lixo e restos da capina foram retirados 87 caminhões. Desobstruímos a rede pluvial, plantamos 2500 mde grama, construímos um veleiro e capela. Fizemos 13 dedetizações nesse período, reformamos e pintamos as dependências físicas, restauramos o portal da entrada e realizamos a pintura desse monumento, entre outras ações”, cita Márcio Aurélio.

Ele informou ainda que, nos últimos seis meses, o cadastramento e regularização dos túmulos vêm sendo feitos junto à comunidade e, até o momento, 440 já foram devidamente identificados. “Esse cemitério tem uma relevância histórica não só para o município de Betim, mas também para o Brasil. Temos aqui a Colônia, que foi um dos primeiros locais que receberam os portadores de hanseníase, mas a comunidade não registrava quem era enterrado aqui. Então, estamos dialogando com os moradores, resgatando a história para que seja preservada também a cultura do município”, salienta o gerente. Quatro estagiários foram incorporados à equipe, sendo dois historiadores, um antropólogo e um assistente social para fortalecer essa ação.

Cemitério Parque Jardim da Cachoeira

Maior cemitério da cidade, o Cachoeira tem recebido atenção especial em todos os setores, limpeza e organização. Quem visita o local, observa até mesmo o retorno da fauna com a presença de pássaros como os tucanos, maritacas, canários da terra, sabiás entre outros. ”Estamos trabalhando de forma que, futuramente, esse cemitério não terá mais problemas com jazigos para sepultamentos e passará a ser utilizado permanentemente”, afirma Márcio Aurélio. 

Cemitério Nossa Senhora do Carmo

Mesmo realizando diversas ações e melhorias no local, a Prefeitura enfrenta dificuldades para a regularização da dívida financeira dos proprietários de jazigos.  Cerca de 60% deles estão inadimplentes. Segundo Márcio Aurélio, pelo fato de os jazigos serem particulares, há uma taxa de condomínio anual. “As pessoas não se opõem a pagar. O problema é que só o fazem quando voltam ao cemitério para o enterro de algum familiar”, explica. A taxa é de R$ 123,18 para o condomínio simples e de R$ 136,86 para o condomínio gaveta. O gerente adiantou que, no feriado de Finados, será feita uma mobilização junto às famílias proprietárias para sensibilizá-las acertarem seus débitos.

Cemitério do Citrolândia

No Cemitério Parque Retiro da Saudade, em Citrolândia, de janeiro de 2017 a outubro deste ano, foram construídos 150 jazigos comunitários e um ossuário de 83 m³, reformados o veleiro e a capela, e trocados blocos de identificação numérica de jazigos, além de recuperação paisagística.

Por ser em formato parque, um cuidado sempre conversado com a população é sobre a não utilização de vasos decorativos, que acumulam água, e instalação de jardins sobre os túmulos.  “Isso evita que infiltrações venham a surgir e garante a manutenção dos jazigos, assim como impede a proliferação de mosquitos da dengue”, explicou Marco Aurélio.

Serviço:

Visita aos cemitérios municipais no Feriado de Finados – 02 de novembro

Horário de visitas: das 7h às 17h

Endereços:

Cemitério Cachoeira: Av. Amazonas, 5101 – Jardim Cachoeira

Cemitério N. Sra. Do Carmo: Av Padre Osório Braga, 94, centro

Cemitério Citrolândia: Rua Coelho Neto, Citrolândia

Cemitério Colônia: Rua Alameda da Saudade, 62, Colônia Santa Isabel.

Via Prefeitura Municipal (Cemitério Parque Jardim da Cachoeira –Divulgação/Prefeitura Municipal de Betim)
Cemitérios de Betim prontos para o Dia de Finados
5 (100%) 1 vote[s]

Publicidade