Vacinação febre amarela

Neste ano, ainda não foram registrados casos da doença em Betim mas, o governo municipal intensificou a campanha de vacinação para evitar que casos da doença sejam registrados na cidade.

O que é a Febre Amarela?

A febre amarela é uma doença infecciosa grave, causada por vírus e transmitida por vetores. Geralmente, quem contrai este vírus não chega a apresentar sintomas ou os mesmos são muito fracos. As primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias. A forma mais grave da doença é rara e costuma aparecer após um breve período de bem-estar (até dois dias), quando podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso. A maioria dos infectados se recupera bem e adquire imunização permanente contra a febre amarela.

Publicidade

Transmissão

A febre amarela ocorre nas Américas do Sul e Central, além de em alguns países da África e é transmitida por mosquitos em áreas urbanas ou silvestres. Sua manifestação é idêntica em ambos os casos de transmissão, pois o vírus e a evolução clínica são os mesmos — a diferença está apenas nos transmissores. No ciclo silvestre, em áreas florestais, o vetor da febre amarela é principalmente o mosquito Haemagogus e do gênero Sabethes. Já no meio urbano, a transmissão se dá através do mosquito Aedes aegypti (o mesmo da dengue).

A infecção acontece quando uma pessoa que nunca tenha contraído a febre amarela ou tomado a vacina contra ela circula em áreas florestais e é picada por um mosquito infectado. Ao contrair a doença, a pessoa pode se tornar fonte de infecção para o Aedes aegypti no meio urbano.

Além do homem, a infecção pelo vírus também pode acometer outros vertebrados.

Os macacos podem desenvolver a febre amarela silvestre de forma inaparente, mas ter a quantidade de vírus suficiente para infectar mosquitos. O macaco não transmite a doença para os humanos, assim como uma pessoa não transmite a doença para outra. A transmissão se dá somente pelo mosquito.

Prevenção

Como a transmissão urbana da febre amarela só é possível através da picada de mosquitos Aedes aegypti, a prevenção da doença deve ser feita evitando sua disseminação. Os mosquitos criam-se na água e proliferam-se dentro dos domicílios e suas adjacências. Qualquer recipiente como caixas d’água, latas e pneus contendo água limpa são ambientes ideais para que a fêmea do mosquito ponha seus ovos, de onde nascerão larvas que, após desenvolverem-se na água, se tornarão novos mosquitos.

Portanto, deve-se evitar o acúmulo de água parada em recipientes destampados. Para eliminar o mosquito adulto, em caso de epidemia de dengue ou febre amarela, deve-se fazer a aplicação de inseticida através do “fumacê”.

Além disso, devem ser tomadas medidas de proteção individual, como a vacinação contra a febre amarela,especialmente para aqueles que moram ou vão viajar para áreas com indícios da doença. Outras medidas preventivas são o uso de repelente de insetos, mosquiteiros e roupas que cubram todo o corpo.

VEJA MAIS: Saiba o que fazer caso tenha o título de leitor cancelado

Postos de saúde em Betim

Confira o endereço dos postos de saúde de Betim que possuem sala de vacinação contra a febre amarela:

Regional Alterosas: 
UBS Alterosas – Av das Acácias, s/nº, Jardim Alterosas, telefone: 3596-4914.
UBS Duque de Caxias – R. Lisboa, 91, Duque de Caxias, telefone: 3594-6432.
UBS Bueno Franco – Av. Paulo Marcson de Rezende, 220, Conj. Olímpia B. Franco, telefone: 3594-7076 / 3595-4694.
UBS Dom Bosco – Av. Camanducaia, 272, Dom Bosco, telefone: 3592-1952.

Regional Icaivera: 
UBS Icaivera – R. Pirá, 80, Icaivera, telefone: 3594-7765.

Regional Centro: 
UBS Alcides Bráz – R. Felipe dos Santos, 370, Centro, telefone: 3531-4327.
UBS Cachoeira – R. São Salvador, 643, Cachoeira, telefone: 3531-2044.
UBS Cidade Verde – R. dos Sírios, 321, Cidade Verde, telefone: 3594-2499.
UBS Jardim Petrópois – R. Caldas da Rainha, 59, Jd Petrópolis, telefone: 3592-2033.

Regional Citrolândia: 
UBS Citrolândia – R. Dr. José Mariano, 833, Citrolândia, telefone: 3530-6471.

Regional Imbiruçu: 
UBS Imbiruçu – Av. Sanitária I, 300, Jardim Perla, telefone: 3597-3232.
UBS Vila Cristina – R. São Lucas, 96, Vila Cristina, telefone: 3592-2336.
UBS Nova Baden – R. Santa Maria, 81, Nova Baden, telefone: 3597-6102.
UBS Laranjeiras – Praça da Bandeira, 67, Laranjeiras, telefone: 3592-1711.

Regional Norte: 
UBS Angola – R. Arlindo José dos Santos, 160, Novo Horizonte, telefone: 3593-8128.
UBS Homero Gil – R. Divinópolis, 153, Homero Gil, telefone: 3595-7777.

Regional PTB: 
UBS Guanabara – R. Lourença Maria de Jesus, 61, Guanabara, telefone: 3593-1893.
UBS Paulo Camilo – R. Joaquim Cesário Resende, nº 55, Guanabara, tel: 3592-9904.
UBS PTB – R. Rio Japurá, 310, Santa Cruz, telefone: 3592-2883.

Regional Petrovale:
UBS Petrovale – R. Peru, 191, Petrovale, telefone:3596-3332.

Regional Teresópolis: 
UBS Alvorada – R. Dona Silvina, 300, Alvorada, telefone: 3591-2566.
UBS CAIC – Avenida Nova York, 341,   Capelinha, telefone: 3597-6529.
UBS Teresópolis – R. Augusto Severo, 254, Jardim Teresópolis, telefone: 3591-4080.

Regional Vianópolis: 
UBS Marimba – MG – 060, km 3, nº 3.188, Marimbá, tel: 3596-2899.
UBS Vianópolis – R. Silva Lima, 75, Vianópolis, telefone: 3530-9181.

Com informações de Fio Cruz e Prefeitura Municipal.

Avalie este post/evento

Publicidade